terça-feira, 25 de março de 2014

A FIDEDIGNIDADE DE MOISÉS



A não ser que, porventura, se queira dar crédito aos egípcios, os quais crêem que sua antigüidade se estende até seis mil anos antes de ser o mundo criado! No entanto, uma vez que sua bazófia tem sido sempre motivo de chacota até mesmo a todos os escritores profanos, não há por que me dê ao trabalho de refutá-la. Além disso,
Josefo cita, contra Ápion, de escritores antiqüíssimos, testemunhos dignos de ser lembrados, dos quais se pode concluir que desde os séculos mais extremos a doutrina da lei foi renomada no consenso de todos os povos, ainda que ela não tenha sido nem lida e nem realmente conhecida.

Ora, para que não só não se suscitasse suspeita entre os maldosos, mas ainda nem os ímpios tivessem pretexto de cavilar, com ótimos remédios Deus recorreu a um e outro desses perigos. Enquanto Moisés menciona [Gn 49.5-9] que, por celeste inspiração, Jacó, quase trezentos anos antes, pronunciara acerca de seus descendentes, como engrandece ele sua tribo? Na verdade a estigmatiza com perene infâmia na pessoa de Levi, dizendo: “Simão e Levi são vasos de iniqüidade: que minha alma não entre em seu conselho, nem minha língua em seu lugar secreto” [Gn 49.5, 6].
Por certo que teria podido passar em silêncio essa ignomínia, não só para que pou passe a seu pai, mas ainda para que não conspurcasse a si próprio e toda sua família com parte da mesma ignomínia.

Como poderá ser suspeito quem, pregando que o primeiro genitor da família de que era oriundo fora de todo abominável ao oráculo do Espírito Santo, nem consulta a seus próprios interesses particulares, nem recusa sofrer ressentimento entre os de sua parentela, a quem, sem dúvida alguma, isto era molesto?
Quando, também, recorda o ímpio murmurar de Arão, seu irmão íntimo, e de Miriã, sua irmã [Nm 12.1], porventura diremos que ele fala segundo o sentimento de sua carne, ou em obediência ao imperativo do Espírito Santo?
Além disso, quando sua autoridade era suprema, por que a seus filhos não deixa ao menos o direito do sumo sacerdócio, ao contrário, os relega ao último lugar?
Dentre muitos, escolho apenas uns poucos exemplos. Entretanto, na própria lei, aqui e ali, muitas provas ocorrerão que vindiquem plena certeza de que Moisés se adianta, incontestavelmente, como um anjo de Deus vindo do céu.


As Institutas de João Calvino